HORMÔNIO DE CRESCIMENTO ADULTOS PODE DIMINUIR GORDURA ABDOMINAL

GENÉTICA HUMANA

11 de abril de 2014

ENDOCRINOLOGIA–NEUROENDOCRINOLOGIA: A UTILIZAÇÃO DO HORMÔNIO DE CRESCIMENTO – HGH É IMPORTANTE NOS CASOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES COM DEFICIÊNCIA DO HORMÔNIO DE CRESCIMENTO – HGH,

EM CRIANÇAS COM BAIXA ESTATURA IDIOPÁTICA (SEM CAUSA CONHECIDA), E EM CRIANÇAS COM PRODUÇÃO NORMAL DE HORMÔNIO DE CRESCIMENTO – HGH AJUDA NA OTIMIZAÇÃO DO CRESCIMENTO, GERALMENTE CHEGANDO ATÉ ONDE SUA GENÉTICA PERMITE.

O hormônio do crescimento – HGH deve ser utilizado em crianças com baixa estatura idiopática (sem causa conhecida) mesmo que as mesmas não apresentem deficiência na produção do hormônio de crescimento – HGH, somatotrofina ou composto 191 porque é constituído por 191 aminoácidos, obtido através de engenharia genética por DNA-recombinante. No ser humano o hormônio de crescimento – HGH é produzido pela parte anterior de uma glândula localizada na base do cérebro, que é a hipófise ou pituitária. Este tratamento de baixa estatura idiopática deve ser começado o quanto antes uma vez que crescimento não se recupera, mas sim há um benefício observado a partir do início do tratamento com hormônio de crescimento – HGH, obtido por DNA-recombinante, e como resultado estas crianças com baixa estatura idiopática poderão atingir o máximo que sua genética permite. As crianças com baixa estatura idiopática apresentam boas respostas ao tratamento com hormônio de crescimento – HGH, tanto quanto outras crianças que não apresentam deficiência na produção de hormônio de crescimento – HGH e assim mesmo podem utilizar o hormônio de crescimento – HGH para otimizar o crescimento.
Os ossos necessitam de quantidades suficientes de hormônio de crescimento durante a infância e adolescência, a fim de alongar os ossos e a musculatura até atingirem as proporções dos adultos. O hormônio de crescimento – HGH leva o fígado a produzir uma substância chamada insulin-like growth factor, ou IGF-1. Este e outros compostos semelhantes estão envolvidos no crescimento ósseo. Crianças com deficiência de hormônio de crescimento natural - HGH podem crescer até o máximo de sua genética se utilizarem hormônio de crescimento – HGH obtido por engenharia genética. A pesquisa sugere que uma criança com níveis de hormônio de crescimento normal, que utiliza o hormônio de crescimento – HGH obtido por engenharia genética, não vai crescer mais do que sua genética determina. Os níveis naturais de hormônio do crescimento flutuam durante o dia e parece ser influenciado pela atividade física, por exemplo, os níveis de hormônio de crescimento – HGH aumentam durante os exercícios. O hormônio de crescimento – HGH também é mais produzido em pulsos no início do sono durante toda a nossa vida, mas com o passar dos anos sua produção vai decrescendo. Outra observação é que os meninos parecem responder melhor ao tratamento com hormônio de crescimento, embora tanto os meninos quanto as meninas apresente um bom ganho da estatura principalmente quando iniciam o tratamento precocemente.

AUTORES PROSPECTIVOS

Dr. João Santos Caio Jr
Endocrinologista e Neuroendocrinologia
CRM: 20611

Dra. Henriqueta V.Caio

Endocrinologista e Medicina Interna
CRM: 28930


Como Saber Mais:
1. O hormônio do crescimento – HGH deve ser utilizado em crianças com baixa estatura idiopática (sem causa conhecida) mesmo que as mesmas não apresentem deficiência na produção do hormônio de crescimento – HGH…

2. No ser humano o hormônio de crescimento – HGH é produzido pela parte anterior de uma glândula localizada na base do cérebro, que é a hipófise ou pituitária… 

3. Uma criança com níveis de hormônio de crescimento normal, que utiliza o hormônio de crescimento – HGH obtido por engenharia genética, não vai crescer mais do que sua genética determina…

AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO
DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA.

Referências Bibliográficas:
Avaliado por Zalman S. Agus, MD; Professor Emérito University of Pennsylvania School of Medicine; Kerstin Albertsson Wikland, MD, Ph.D., da Universidade de Gotemburgo e colegas; Gotemburgo, Suécia, 06 de novembro.










Contato:
Fones: 55(11)5087-4404 ou 96197-0305
Nextel: 55(11)7717-1257 
Rua: Estela 515 - Bloco D - 12º andar - Conj 121/122
Paraiso - São Paulo - SP - Cep 04011-002
Emails: drcaio@vanderhaagenbrasil.com
drahenriqueta@vanderhaagenbrasil.com
vanderhaagen@vanderhaagenbrasil.com


Google Maps:

7 de agosto de 2011

ENDOCRINOLOGIA–NEUROENDOCRINOLOGIA: A IMPORTÂNCIA DE SE TRATAR A ESTATURA DA CRIANÇA OU DO ADOLESCENTE ,


SENDO ELA DE QUE ORIGEM FOR, SEJA POR DEFICIÊNCIA DE HORMÔNIO DE CRESCIMENTO – HGH , POR APRESENTAR DOENÇAS CRÔNICAS QUE ATRASAM O CRESCIMENTO, PARA OTIMIZAR O CRESCIMENTO DE QUEM NÃO APRESENTA DEFICIÊNCIA DE HORMÔNIO DE CRESCIMENTO, E OUTRAS CAUSAS.


Você olha para seus colegas de classe, se compara, e se sente a menor pessoa em sua classe? Meninos e meninas que são mais baixos se comparados com a média da estatura de seus colegas de classe se sentem deslocados - como por exemplo rapazes que amadurecem mais cedo podem se sentir estranhos ao necessitarem se barbear antes dos outros colegas de classe, ou meninas que começam a apresentar seus períodos menstruais antes que as demais colegas de classe podem se sentir estranhas. Na maioria dos casos, os adolescentes que são menos desenvolvidos estão se desenvolvendo fisicamente mais lentamente que os demais amigos. Ou talvez tenham parentes de 1ª, 2ª, 3ª gerações, etc. com estatura media inferior à media da população em geral, e eles podem geneticamente receber esta influência de seus antepassados. Ocasionalmente, porém, pode haver uma razão médica pela qual algumas pessoas crescem mais lentamente que o habitual. Crianças e adolescentes crescem e passam a puberdade em momentos diferentes. Para as meninas, a puberdade começa geralmente entre as idades de 8 e 13 anos. Para os meninos, muitas vezes, começa um pouco mais tarde - entre os 10 e os 15 anos de idade. Nas meninas suas formas vão se tornando mais arredondadas na altura dos quadris e das mamas porque começam a se desenvolver por estímulos dos hormônios sexuais. Normalmente, após 2 anos do início do desenvolvimento das mamas elas começam a menstruar. O pênis e os testículos dos meninos crescem e os dois, os meninos e as meninas apresentam crescimento dos pelos nas áreas pubianas e axilares.
Os meninos geralmente começam a apresentar maior massa muscular, e alterações de suas vozes. Alguns adolescentes se desenvolvem muito mais cedo do que os seus amigos, é a chamada puberdade precoce, enquanto outros se desenvolvem muito mais tarde que as outras pessoas da mesma idade, que é chamado atraso da puberdade. Crianças e adolescentes podem não crescer tão rápido quanto os seus colegas, por muitas razões. Se você é baixo, você pode apenas ter estatura familiar baixa (genética). Em outras palavras, os pais que apresentam estatural inferior à media da população tendem a ter filhos baixos. Se um médico examiná-lo e você não apresenta nenhum distúrbio de crescimento e está em constante crescimento e maturação sexual na idade habitual esperada, então você pode provavelmente esperar a crescer a uma estatural média normal, embora você possa ser um pouco menor que a média.
Adolescentes que apresentam atraso de crescimento constitucional, crescer a um ritmo normal quando eles são crianças jovens, mas eles ficam para trás quando do seu desenvolvimento puberal e seu surto de crescimento, até depois que a maioria de seus colegas já atingiu a estatura media normal para a população. Pessoas que têm atraso de crescimento constitucional são muitas vezes referidas como pessoas que apresentam crescimento tardio. Se uma criança ou adolescente parece ter retardo no crescimento constitucional, um médico pode pedir raios-X de idade óssea e compará-los com raios-X do que é considerado médio para essa idade, por ex., no atlas do método de Greülich & Pyle. Adolescentes com retardo no crescimento constitucional tendem a ter a idade óssea mais jovens do que a idade cronológica, ou seja, a que é esperada para sua idade. Esses adolescentes terão um surto de crescimento final e continuarão crescendo e se desenvolvendo até uma idade mais tardia. Não ingerir as quantidades adequadas de proteínas, calorias e outros nutrientes em sua dieta também pode causar crescimento lento, bem como uma série de outras condições médicas crônicas, tais como rim, coração, pulmão, e doenças intestinais. Pessoas com anemia falciforme também podem crescer e se desenvolver mais lentamente. Seguindo o plano de tratamento elaborado com hormônio de crescimento - HGH – DNA – Recombinante ou somatotrofina, obtido através de engenharia genética, um endocrinologista pode ajudar adolescentes com problemas de saúde ou deficiência de crescimento alcançar um padrão de crescimento mais normal, ou mesmo otimizar o crescimento para os que não apresentam deficiência de hormônio de crescimento – HGH, até o que está geneticamente determinado.

AUTORES PROSPECTIVOS

Dr. João Santos Caio Jr
Endocrinologista e Neuroendocrinologia
CRM: 20611

Dra. Henriqueta V.Caio
Endocrinologista e Medicina Interna
CRM: 28930

Como Saber Mais:
1. Meninos e meninas que são mais baixos se comparados com a média da estatura de seus colegas de classe se sentem deslocados…
http://crescersim.blogspot.com

2. Na maioria dos casos, os adolescentes que são menos desenvolvidos estão se desenvolvendo fisicamente mais lentamente que os demais amigos…
http://crescimentojuvenil.blogspot.com


3. Para as meninas, a puberdade começa geralmente entre as idades de 8 e 13 anos. Para os meninos, muitas vezes, começa um pouco mais tarde - entre os 10 e os 15 anos de idade…
http://www.drcaiojr.site.med.br

AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO
DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA.


Referências Bibliográficas:
Obesidade (2010) 18 5, de 1021-1025. doi: 10.1038/oby.2009.354
Catriona Syme, Abrahamowicz Michal, Amel Mahboubi,
T. Gabriel Leonard , Michel Perron, Louis Richer,
Suzanne Veillette, Daniel Gaudet, Tomas Paus, e Zdenka Pausova.
Brain e Centro do corpo, da Universidade de Nottingham, Nottingham, Reino Unido
Division de Epidemiologia Clínica, McGill University, Montreal, Quebec, Canadá.J Pediatr Clin Endocrinol. 2010 Jun; 23 (6) :535-51.
Revisão sistemática da eficácia clínica de (somatropina) em crianças com curta estatura. Loftus J, R Heatley, C Walsh, Dimitri P.









Contato:
Fones: 55(11)5087-4404 ou 6197-0305
Nextel: 55(11)7717-1257
ID:111*101625
Rua: Estela 515 - Bloco D - 12º andar - Conj 121/122
Paraiso - São Paulo - SP - Cep 04011-002
Emails: drcaio@vanderhaagenbrasil.com
drahenriqueta@vanderhaagenbrasil.com
vanderhaagen@vanderhaagenbrasil.com

Site Clinicas Caio
http://drcaiojr.site.med.br/
http://dracaio.site.med.br/

Site Van Der Haagen Brazil
www.vanderhaagenbrazil.com.br
www.clinicavandehaagen.com.br

Google Maps:
http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt&sll=-23.578256,-46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie=UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t=h&z=17


Seguir no Google Buzz

22 de julho de 2011

ENDOCRINOLOGIA - NEUROENDOCRINOLOGIA: BAIXA ESTATURA, CRESCER MAIS INFANTO JUVENIL,


É UMA DOENÇA ONDE O PACIENTE PODE APRESENTAR UMA DEFICIÊNCIA DE HORMÔNIO DE CRESCIMENTO (HGH) OU SOMATOTROFINA OU COMPOSTO 191 ALÉM DOS FATORES GENÉTICOS, ALÉM DO MEIO AMBIENTE E HÁBITOS FAMILIARES QUE PODEM INTERFERIR NO DESENVOLVIMENTO INFANTIL OU JUVENIL, É TRATÁVEL E É BENEFICIADA QUEM TRATA PRECOCE DO PROBLEMA PRINCIPALMENTE A CRIANÇA DE BAIXA ESTATURA.


Durante muito tempo o tratamento a deficiência de estatura tinha limitações significativas devido à terapêutica não ser eficiente o suficiente para equacionar o problema, e a baixa estatura para quem tinha deficiência até recentemente era um fator comum e traumático para as pessoas e familiares próximos. Isto se modificou completamente na década de 80 com o surgimento do hormônio de crescimento por DNA Recombinante que eliminou os efeitos secundários, limitadores do tratamento. É claro que a palavra hormônio trás um trauma não necessariamente devido à esta substância, mas por outros hormônios utilizados indiscriminadamente na década de 50 exemplo (cortisol), entre outros, na época virou " panaceia " ou seja solução para todos os males. Hoje com utilização principalmente por Endocrinologistas, e o avanço da farmacologia, a evolução logarítmica da ciência como um todo em áreas que antigamente eram um tabu no conhecimento, sabemos que em se tratando de hormônios, os médicos clínicos, pediatras e de outras especialidades, encaminham para especialistas em hormônios nesta área, que é o Endocrinologista visto que necessariamente não é possível todas as áreas agregarem os conhecimentos científicos, específicos que evoluíram de forma importante. De acordo com a fonte Highlights - Medical Forum International, para que se possa ter um bom resultado no déficit do GH (somatotrofina), deve ser feita uma avaliação clínico-laboratorial individualizada com o objetivo de identificar as doenças que eventualmente possam comprometer essas áreas e provocar nas crianças e infanto juvenis a baixa estatura, considerada um desastre irrecuperável para toda a vida, quando não tratada de forma precoce.
Nas clinicas particulares, uma das perguntas mais frequentes, é a possibilidade o tratamento através do uso de hormônio de crescimento - HGH, Somatotrofina ou Composto 191, é se tratamento em pacientes pós tratados de câncer em qualquer área do organismo ou do Sistema Nervoso Central (SNC). Desde que Curado da doença BASE, pesquisas e cientistas acham que deve sim tratar do crescimento desde que tenham indicação e o câncer como doença base curada não é empecilho.

AUTORES PROSPECTIVOS

Dr. João Santos Caio Jr
Endocrinologista e Neuroendocrinologia
CRM: 20611

Dra.Henriqueta V.Caio
Endocrinologista e Medicina Interna
CRM: 28930

Como Saber Mais:
1.Crianças que são pequenas para idade gestacional, terão problemas após o nascimento de baixa estatura e obesidade precocemente...
http://crescersim.blogspot.com

2.Crianças e infanto juvenil deve tomar HGH hormônio de crescimento para corrigir deficiência o mais precoce possível, por não recuperar tempo perdido em não tratar...
http://crescimentojuvenil.blogspot.com

3.Obesidade interfere na criança ou juvenil que apresentar baixa estatura...
http://www.drcaiojr.site.med.br


AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO
DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA.


Referências Bibliográficas:
Obesidade (2010) 18 5, de 1021-1025. doi: 10.1038/oby.2009.354
Catriona Syme, Abrahamowicz Michal, Amel Mahboubi,
T. Gabriel Leonard , Michel Perron, Louis Richer,
Suzanne Veillette, Daniel Gaudet, Tomas Paus, e Zdenka Pausova.
Brain e Centro do corpo, da Universidade de Nottingham, Nottingham, Reino Unido
Division de Epidemiologia Clínica, McGill University, Montreal, Quebec, Canadá.J Pediatr Clin Endocrinol. 2010 Jun; 23 (6) :535-51.
Revisão sistemática da eficácia clínica de (somatropina) em crianças com curta estatura. Loftus J, R Heatley, C Walsh, Dimitri P.










Contato:
Fones: 55(11)5087-4404 ou 6197-0305
Nextel: 55(11)7717-1257
ID:111*101625
Rua: Estela 515 - Bloco D - 12º andar - Conj 121/122
Paraiso - São Paulo - SP - Cep 04011-002
Emails: drcaio@vanderhaagenbrasil.com
drahenriqueta@vanderhaagenbrasil.com
vanderhaagen@vanderhaagenbrasil.com

Site Clinicas Caio
http://drcaiojr.site.med.br/
http://dracaio.site.med.br/

Site Van Der Haagen Brazil
www.vanderhaagenbrazil.com.br
www.clinicavandehaagen.com.br

Google Maps:
http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt&sll=-23.578256,-46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie=UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t=h&z=17

Seguir no Google Buzz


21 de julho de 2011

ENDOCRINOLOGIA - NEUROENDOCRINOLOGIA: BAIXA ESTATURA; ALTERAÇÕES METABÓLICAS EM CRIANÇAS COM SONO IRREGULAR, COMPROMETIMENTO NO CRESCIMENTO ESTATURAL INFANTO-JUVENIL,


ACABA ACARRETANDO BAIXA ESTATURA EM INFANTO JUVENIS,, ISTO PORQUE O CRESCIMENTO E LIBERAÇÃO DO HORMÔNIO DE CRESCIMENTO –HGH, SÓ OCORRE NA FASE DO SONO, ALÉM DO AGRAVANTE DE CRIANÇAS OBESAS TENDEREM A CRESCER MENOS, ASSOCIANDO BAIXA ESTATURA, NÃO SE ESQUECENDO QUE SÓ SE CRESCE A PARTIR DE CORREÇÕES ORGÂNICAS E METABÓLICAS E TAMBÉM ESTÁ INCLUÍDA NESTA CATEGORIA AS FUNÇÕES METABÓLICAS DA TIREÓIDE QUE GERALMENTE ESTARÃO COMPROMETIDAS.


Não existe mais duvida de que o crescimento infanto juvenil e baixa estatura estão intimamente ligados ao sono. Uma pergunta frequente dos pais está relacionada a crianças que não apresentam qualidade e quantidade de sono recomendada, na prática todas as pesquisas científicas e a prática clínica nos levam a conclusões, onde estas variantes e outras mais têm extremo significado no desempenho orgânico das crianças e infanto-juvenil, bem como mesmo adolescentes, e a complexidade de que multi fatores deverão ser corrigidos todos concomitantemente."Os resultados principais incluíram uma tendência contínua entre a duração do sono, do peso corporal e da constatação de que o sono das crianças, em média oito horas por noite, não leva somente à alteração do peso corporal", mas deverão ser corrigidos todos os fatores, incluindo estilo de vida, eventualmente ocorrem situações pontuais, em que determinadas crianças necessitam um pouco mais de tempo de sono no sentido de se recuperarem fisiologicamente. “Os valores mais baixos de duração do sono são fortemente associados com o risco metabólico aumentado."
Casos, já são descritos na literatura, e também observados em clínica, que neo -natos podem apresentar a curto prazo, gordura visceral e gordura subcutânea por equívocos de alimentação que podem ser corrigido por nutrição adequada; pode-se ter como outros fatores externos a ocorrência mais grave ou não em grupos específicos raciais ou grupos étnicos. Tais detalhes nos fazem concluir que, as crianças obesas são menos propensas a aderirem a experiências com sono nos finais de semana, e a combinação de menor duração do sono e mais sono irregular são associadas com resultados adversos metabólicos, alem do déficit estatural, que infelizmente não se recupera baixa estatura, se não for desencadeado um tratamento o mais precoce possível, por reposição de HGH – hormônio de crescimento por DNA – Recombinante ou somatotrofina.
"Campanhas educativas, dirigidas às famílias, quanto a dormir mais e mais regularmente, pode promover reduções nas taxas de obesidade e pode melhorar as tendências de disfunção metabólica em crianças em idade escolar, assim como, acompanhar com mais rigor o que é oferecido nas cantinas das escolas ou creches, isto lhes poupará muitos transtornos e custos, entretanto o que mais queremos para nossos filhos, é deixar um legado futuro de bons hábitos, qualidade de vida, e estilo de vida saudável, dentro da normalidade.


AUTORES PROSPECTIVOS

Dr. João Santos Caio Jr.
Endocrinologia – Neuroendocrinologista
CRM 20611

Dra. Henriqueta V. Caio
Endocrinologista – Medicina Interna
CRM 28930

Como Saber Mais:
1.A obesidade e o crescimento da baixa estatura pode estar ligados ao numero de horas de sono...
http://metabolismocontrolado.blogspot.com

2.A criança com um número menor de horas de sono pode desenvolver um grande risco metabólico, principalmente com relação ao desenvolvimento de suas estaturas que pode ser baixa...
http://metabolismocontrolado.blogspot.com

3.O crescimento ocorre no período de sono das crianças, juvenis e adolescentes...
http://crescimentojuvenil.blogspot.com


AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO
DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA.


Referências Bibliográficas:
J Pediatr Clin Endocrinol. 2010 Jun; 23 (6) :535-51.
Revisão sistemática da eficácia clínica de (somatropina) em crianças com curta estatura. Loftus J, R Heatley, C Walsh, Dimitri P. Laurie Barclay, MD -R Rapaport , Cook DM . Divisão de Endocrinologia Pediátrica e Diabetes, Mount Sinai School of Medicine, Nova Iorque, Nova Iorque. International Journal of Obesity publicação em linha avançada 24 de novembro de 2009, doi: 10.1038/ijo.2009.241 C E Collins, Jane Watson T e Burrows
Faculdade de Ciências da Saúde, Faculdade de Saúde, da Universidade de Newcastle, Newcastle, New South Wales, Austrália Chihara K , Y Kato , H Kohno , K Takano , T Tanaka , Teramoto A , A Shimatsu.











Contato:
Fones: 55 (11) 5087-4404 ou 6197-0305
Nextel: 55 (11) 7717-1257
ID:111*101625
Rua Estela, 515 - Bloco D - 12º andar - Conj 121/122
Paraiso - São Paulo - SP - Cep 04011-002
e-mails: drcaio@vanderhaagenbrasil.com
drahenriqueta@vanderhaagenbrasil.com
vanderhaagen@vanderhaagenbrasil.com

Site Clinicas Caio
http://drcaiojr.site.med.br/
http://dracaio.site.med.br/

Site Van Der Haagen Brazil
www.vanderhaagenbrazil.com.br
www.clinicavanderhaagen.com.br

Google Maps:
http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt&sll=-23.578256,-46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie=UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t=h&z=17


Seguir no Google Buzz


ENDOCRINOLOGIA - NEUROENDOCRINOLOGIA: BAIXA ESTATURA, A OBESIDADE, O SOBREPESO E ATÉ A OBESIDADE ABDOMINAL SÃO DOENÇAS JÁ ENCONTRADAS EM CRIANÇAS POR VOLTA DE 8 ANOS DE IDADE,

sinal amarelo

SEM DÚVIDA A RESPONSABILIDADE DESSES PROBLEMAS, NÃO IRÃO SÓ REFLETIR NA BAIXA ESTATURA DAS CRIANÇAS, MAS TAMBÉM EM OUTRAS DOENÇAS QUE ESTÃO ASSOCIADAS E NÓS PAIS PRECISAMOS TER CONSCIÊNCIA DO FATO,


AS DOENÇAS E HÁBITOS QUE AFETAM O CRESCIMENTO DAS CRIANÇAS, JUVENIS, ADOLESCENTES, DEIXANDO-AS COM BAIXA ESTATURA, SE FOREM CONSIDERADOS OS FATORES QUE NÃO ESTÃO LIGADOS DIRETAMENTE COM AS DEFICIÊNCIAS PRÉ- EXISTENTES HORMONAIS, GENÉTICAS OU FAMILIARES, SEM DÚVIDA ESTÃO LIGADAS AOS HÁBITOS ALIMENTARES, ESTILO DE VIDA, HABITAT, E EXERCÍCIOS, MAS SÃO COADJUVANTES ELEMENTARES NO CRESCIMENTO DE CRIANÇAS, JUVENIL, ADOLESCENTES QUE POSSUEM POSSIBILIDADE DE CRESCER.

O crescimento se altera com alimentação inadequada, subnutrição, desnutrição, doenças graves, doenças crônicas, atividade física de impacto não são aconselháveis como judô, karatê, balé, ginástica olímpica, vôlei, basquete, porque impactam as regiões importantes para o crescimento que são as extremidades dos ossos longos, mais precisamente as cartilagens de crescimento.
Nosso organismo através dos ossos, se defende formando osso; como as pessoas em fase de crescimento possuem cartilagens que iram se transformar em ossos, a defesa do organismo no que diz respeito a ossos é transformar cartilagens de crescimento ou pessoas de baixa estatura com chances de crescer e cartilagens abertas em ossos;depois que as cartilagens do corpo inteiro, incluindo os ossos longos da região cocho – femoral, joelhos, e pelves se fecharem não existe a priore nenhuma possibilidade de não terem estatura adequada a sua possibilidade genética e terão baixa estatura. Enquanto não ocorra um dos problemas relatados o melhor esporte para baixa estatura é a natação, porque o corpo fica em suspensão não sofrendo sobrecarga em nenhum ponto especifico, não utiliza o pé de apoio e movimenta todos os músculos do corpo. Outro ponto importante que deve ser lembrado é o sobrepeso, obesidade, seja ela visceral, abdominal ou central. A alimentação nas cantinas das escolas e ginásios são problemas de saúde pública, porque indiretamente, além de colaborar para o aumento de massa corporal, facilita que as crianças, juvenis, adolescentes, ingiram alimentos e guloseimas inadequados que não só levam ao aumento de gordura, mas também como é característica das crianças com sobrepeso e obesas, sejam elas intra abdominais, viscerais, ou central, tenham dificuldade no crescimento de suas estaturas,dificilmente conseguindo o ótimo geneticamente programado pelo organismo.
Portanto, além da deficiência do hormônio de crescimento HGH que é vital para um bom resultado em sua estatura definitiva, levem em consideração outros fatores, que mesmo com doses normais produzidas pelo organismo do hormônio de crescimento HGH, pesquisadores e a comunidade cientifica em geral tem descrito a utilização do Hormônio de crescimento HGH, independente de sua produção estar dentro dos parâmetros normais, para que consigam o ótimo do resultado geneticamente programado. Endocrinologia, Neuroendocrinologia.

AUTORES PROSPECTIVOS
Dr. João Santos Caio Jr.
Endocrinologia – Neuroendocrinologia
CRM 20611

Dra. Henriqueta V. Caio
Endocrinologia – Medicina Interna
CRM 28930

Como Saber Mais:
1. A obesidade infanto juvenil em ambos os sexos, faz com que a criança ou juvenil tenha baixa estatura...
http://crescercriancasjuvenil.blogspot.com/

2. Existem outros fatores que não só o genético interfira na baixa estatura....
http://crescimentojuvenil.blogspot.com/

3. È frequente encontrarmos crianças e adolescentes obesos com baixa estatura...
http://obesidadecontrolada1.blogspot.com/

AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM
CITAÇÃO DOS AUTORES ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA.

Referências Bibliográficas:
Dra.Henriqueta V.Caio
Endocrinologista – Medicina Interna
Dr. João Santos Caio Jr.
Endocrinologista – Neuroendocrinologista
VAN DER HÄÄGEN BRAZIL
Obesidade (2010) 18 5, de 1021-1025. doi: 10.1038/oby.2009.354
Catriona Syme, Abrahamowicz Michal, Amel Mahboubi,
T. Gabriel Leonard , Michel Perron, Louis Richer,
Suzanne Veillette, Daniel Gaudet, Tomas Paus, e Zdenka Pausova.
Brain e Centro do corpo, da Universidade de Nottingham, Nottingham, Reino Unido Division de Epidemiologia Clínica, McGill University, Montreal, Quebec, Canadá.












Contato:
Fones: 55(11) 5087-4404 ou 6197-0305
Nextel: 55(11) 7717-125
ID:111*101625
Rua Estela, 515 - Bloco D - 12º andar - Conj 121/122
Paraiso - São Paulo - SP - Cep 04011-002
Emails: drcaio@vanderhaagenbrasil.com
drahenriqueta@vanderhaagenbrasil.com
vanderhaagen@vanderhaagenbrasil.com

Site Clinicas Caio
http://drcaiojr.site.med.br/
http://dracaio.site.med.br/

Site Van Der Haagen Brazil
www.vanderhaagenbrazil.com.br
www.clinicavanderhaagen.com.br

Google Maps:
http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt&sll=-23.578256,-46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie=UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t=h&z=17

Seguir no Google Buzz


20 de julho de 2011

ENDOCRINOLOGIA - NEUROENDOCRINOLOGIA: BAIXA ESTATURA: CRIANÇAS PEQUENAS PARA A IDADE GESTACIONAL (PIG) AINDA BEM CEDO DEVEM FAZER USO DO HORMÔNIO DE CRESCIMENTO – HGH –


SOMATOTROFINA PELO MENOS ATÉ ATINGIREM A ESTATURA ESPERADA GENETICAMENTE, EM SE CONSIDERANDO OS ANCESTRAIS, SE NÃO DE PRIMEIRA, DEVE CONSIDERAR ATÉ POR VOLTA DE QUATRO  GERAÇÕES, MAS MESMO ASSIM VERIFICAR SE AINDA APRESENTA DEFICIÊNCIA DO HORMÔNIO DE CRESCIMENTO E NESTE CASO DEVE CONTINUAR COM A REPOSIÇÃO DE HGH, HORMÔNIO DE CRESCIMENTO, PARA EVITAR AS CONSEQUÊNCIAS QUE ESTA DEFICIÊNCIA PODE TRAZER, SEGURAMENTE NO MINIMO BAIXA ESTATURA.


O Crescimento Infanto-Juvenil está ligado a fatores genéticos, alimentares, nutricionais, fatores ambientais, exercícios físicas e em alguns casos mutações genéticas. Se a criança for pequena para a idade gestacional (PIG) já apresentará deficiência do hormônio de crescimento – HGH –somatotrofina, e terá baixa estatura e provavelmente será obeso. A deficiência do hormônio de crescimento tem consequências extremamente importantes quando não tratada, por exemplo, aumento LDL colesterol (mau colesterol), diminuição do HDL colesterol (bom colesterol), aumento das triglicérides, aumento da gordura principalmente a abdominal, osteoporose, fraqueza, piora da cognição (concentração, memorização, intelecto, inteligência), embora nem todas as deficiências de crescimento seja especificamente por falta do hormônio de crescimento HGH, como exemplo temos a Síndrome de TURNNER ligada a cromossomas femininos.
Nós precisamos ter consciência que crescimento e baixa estatura não se recupera, isto é, quanto mais cedo se iniciar o tratamento da deficiência do hormônio de crescimento - HGH, melhores serão os resultados obtidos a partir do tratamento com HGH -hormônio do crescimento por DNA recombinante este fato fará com que a baixa estatura seja menos agressiva, pois, não tenha duvida que pacientes com baixa estatura e que eventualmente tenha condições de tratamento a partir da constatação clinico laboratorial, se não tomarmos uma atitude adequada para minorar a situação nossos filhos em algum momento irão cobrar – nos, porque o crescimento será potencializado e assim as crianças e adolescentes conseguirão aproveitar ao máximo a genética programada. Existem trabalhos científicos que aconselham que mesmo os níveis de hormônio de crescimento estando no limite da normalidade, deve-se utilizar o Hormônio de Crescimento HGH (somatotrofina) que poderá otimizar o crescimento destas crianças. O hormônio de crescimento – HGH (somatotrofina) é obtido por DNA Recombinante através de engenharia genética e é uma substância segura, cujos efeitos secundários são praticamente desprezíveis se a avaliação for adequada.

AUTORES PROSPECTIVOS

Dr. João Santos Caio Jr
Endocrinologista - Neuroendocrinologia
CRM: 20611

Dra Henriqueta V. Caio
Endocrinologista - Medicina Interna
CRM: 28930

Como Saber Mais:
1.Crianças que são pequenas para idade gestacional, terão problemas de crescimento ...
http://crescersim.blogspot.com

2.Crianças e infanto juvenil deve tomar HGH hormônio de crescimento para corrigir deficiência...
http://crescimentojuvenil.blogspot.com

3.Obesidade interfere no crescimento durante fase criança, juvenil, adolescente ...
http://www.drcaiojr.site.med.br


AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO
DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOBRÁFICA.

Referências Bibliográficas:
J Pediatr Clin Endocrinol. 2010 Jun; 23 (6) :535-51.
Revisão sistemática da eficácia clínica de (somatropina) em crianças com curta
estatura. Loftus J, R Heatley, C Walsh, Dimitri P.











Contato:
Fones: 55(11) 5087-4404 ou 6197-0305
Nextel: 55 (11)7717-1257
ID:111*101625
Rua Estela, 515 - Bloco D - 12º andar - Conj 121/122
Paraiso - São Paulo - SP - Cep 04011-002
Emails: drcaio@vanderhaagenbrasil.com
drahenriqueta@vanderhaagenbrasil.com
vanderhaagen@vanderhaagenbrasil.com

Site Clinicas Caio
http://drcaiojr.site.med.br/
http://dracaio.site.med.br/

Site Van Der Haagen Brazil
www.vanderhaagenbrazil.com.br
www.clinicavanderhaagen.com.br

Google Maps:
http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt&sll=-23.578256,-46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie=UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t=h&z=17


Seguir no Google Buzz


ENDOCRINOLOGIA – NEUROENDOCRINOLOGIA: BAIXA ESTATURA; O HGH- HORMÔNIO DE CRESCIMENTO PODE ESTAR DEFICIENTE JÁ DENTRO DO ÚTERO,


ENTRE OS FATORES QUE AGRAVAM ESTÁ O HIPOTIREOIDISMO, OU A LINFOCITOSE CRÔNICA DE CÉLULAS TIREOIDIANAS,(HIPOTIREOIDISMO DE HASHIMOTO) QUE TAMBÉM É UM FATOR QUE LEVA AO ABORTO ESPONTÂNEO. O COMPORTAMENTO ORGÂNICO DE PACIENTES QUE NA INFÂNCIA APRESENTAVAM DEFICIÊNCIA DE HORMÔNIO DE CRESCIMENTO (HGH), SOMATOTROFINA, É INEVITÁVEL QUE OCORRA BAIXA ESTATURA SENDO QUE POSSIVELMENTE TAMBÉM SERÃO OBESOS.


UM FATOR MUITO IMPORTANTE SÃO AS CONSEQUÊNCIAS DE SE INTERROMPER AINDA NA INFÂNCIA COM BAIXA ESTATURA OU NÃO, AINDA NA TRANSIÇÃO PARA ADULTO DA REPOSIÇÃO DE HGH- HORMÔNIO DE CRESCIMENTO (SOMATOTROFINA), É UM GRANDE PROBLEMA; O HGH - HORMÔNIO DE CRESCIMENTO COM O ADVENTO DA ENGENHARIA GENÉTICA CONSEGUIU CONFIGURAR O DNA DO HORMÔNIO, POR DNA RECOMBINANTE, ELIMINOU A UTILIZAÇÃO DO HORMÔNIO DE CRESCIMENTO HGH EXTRAÍDO DE (HIPÓFISE) HUMANOS NA FORMA DE EXTRATO, ESTE FATO POSSIBILITOU UM GRANDE AVANÇO PARA O MECANISMO DE CRESCIMENTO SEM OS EFEITOS ANTIGOS SECUNDÁRIOS, DIMINUINDO AS CRIANÇAS DE BAIXA ESTATURA:


Observamos que, pessoas que apresentavam deficiência de hormônio de crescimento (HGH) e baixa estatura no início da infância, faziam reposição de hormônio do crescimento (HGH), e muitas quando chegavam à estatura esperada interrompiam o tratamento. No entanto, muitos pacientes continuavam com a reposição do hormônio de crescimento (HGH) porque mesmo já tendo passado a fase de crescimento, ainda apresentavam deficiência de hormônio de crescimento (HGH) e esta reposição os beneficiava quanto a melhorar a qualidade de vida, a melhorar a composição corporal, a melhorar a densidade mineral óssea, melhorava a cognição (memória, raciocínio, intelecto, inteligência), evitando desta forma a osteoporose precoce e os riscos cardiovasculares, todos eles associados à deficiência de HGH hormônio de crescimento.
Já, os pacientes que interromperam a reposição de hormônio de crescimento HGH, mas ainda apresentavam a deficiência de HGH hormônio de crescimento, poderiam reiniciar o tratamento após novas avaliações clínico-laboratoriais-instrumentais, mas os pacientes que não se dispunham a isto, deveriam ser submetidos à observação constante e em longo prazo para evitar possíveis complicações adversas, tais como, redução da densidade mineral óssea, aumento do LDL-colesterol (mal-colesterol), diminuição do HDL-colesterol (bom-colesterol), aumento dos triglicérides e do risco de doenças cardiovasculares, mas existem outros fatores práticos que são de extrema significância, principalmente durante a fase infanto juvenil, onde os coleguinhas são de uma honestidade perversa, ou seja o anglicismo passou a denominar esta situação de bullying, ou discriminar ou agressão discriminatória, por baixa estatura , que pode causar problemas graves para a criança ou juvenil, de ordem psicogênica ,
atitudes anti-sociais, depressão e existe descrito na literatura científica, muitos casos de atitudes extremas , graves para criança e juvenil, que não suportam a sobrecarga de pressão e stress as quais são submetidas sobre todos os aspectos, mas principalmente por baixa estatura, incluindo os de ordem psicogênica, atitudes anti-sociais, depressão, e existe descrito na literatura até casos de suicídio, por serem baixinhos, estatura baixa ou obesos. 
Nós como pais podemos minorar este problema extremamente grave. Ao se pensar em gravidez, mesmo mulheres jovens, deveram procurar seu endocrinologista e eliminar a possibilidade de disfunção de tireóide que facilita a presença desta pseudo-anomalia, que seria mais um problema possível de ser evitado.

AUTORES PROSPECTIVOS
Dr. João Santos Caio Jr. 
Endocrinologia – Neuroendocrinologista 
CRM 20611

Dra. Henriqueta V. Caio 
Endocrinologista – Medicina Interna 
CRM 28930

Como Saber Mais:
1.A época de corrigir o déficit de crescimento com baixa estatura o mais precoce possível, pois levará estigma para o resto da vida...
http://crescercriançasjuvenil.blogspot.com


2.Na criança, juvenil, adolescente, o problema de baixa estatura pode começar intra-útero...
http://colesteroltriglicerides.blogspot.com

3.Para uma melhor qualidade de vida é bom fazer reposição de hormônio de crescimento (HGH), quando se tem deficiência deste...
http://deficienciahormonal.blogspot.com


AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO
DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOBRÁFICA.


Referências Bibliográficas:
R Rapaport , Cook DM .
Divisão de Endocrinologia Pediátrica e Diabetes, Mount Sinai School of Medicine, Nova Iorque, Nova Iorque. International Journal of Obesity publicação em linha avançada 24 de novembro de 2009, doi: 10.1038/ijo.2009.241
C E Collins, Jane Watson T e Burrows
Faculdade de Ciências da Saúde, Faculdade de Saúde, da Universidade de Newcastle, Newcastle, New South Wales, Austrália
Chihara K , Y Kato , H Kohno , K Takano , T Tanaka , Teramoto A , A Shimatsu.











Contato:
Fones: 55(11) 5087-4404 ou 6197-0305
Nextel: 55(11) 7717-1257
ID:111*101625
Rua Estela, 515 - Bloco D - 12º andar - Conj 121/122
Paraiso - São Paulo - SP - Cep 04011-002
e-mails: drcaio@vanderhaagenbrasil.com
drahenriqueta@vanderhaagenbrasil.com
vanderhaagen@vanderhaagenbrasil.com

Site Clinicas Caio
http://drcaiojr.site.med.br/
http://dracaio.site.med.br/

Site Van Der Haagen Brazil
www.vanderhaagenbrazil.com.br
www.clinicavanderhaagen.com.br

Google Maps:
http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt&sll=-23.578256,-46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie=UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t=h&z=17


Seguir no Google Buzz